Universidade do Minho  

       
 
  Autenticação/Login
 
Homepage
Contactos
Mapa do Site
   
  imprimir
 

 A Escola de Ciências e o Instituto de Educação, da Universidade do Minho, celebram, no próximo dia 15 de novembro os 500 anos da do 1º livro de Aritmética publicado em Portugal, exatamente no dia 15 de novembro de 1519.

O Colóquio, organizado pelo Centro de Matemática, tem as seguintes palestras:

1. (14h)
O Tratado de Pratica Darismética e a Tipografia Científica do século XVI
Henrique Leitão
CIUHCT, Faculdade de Ciências
Universidade de Lisboa

Foi já muitas vezes observado que, ao longo do século XVI, as actividades científicas e, em especial, as matemáticas, mantiveram uma relação estreita e muito rica, com a imprensa do tempo.
Aproveitando a celebração dos 500 anos da publicação do Tratado da Pratica Darismetica (1519), vem por isso a propósito uma breve apresentação sobre a tipografia científica no início do século XVI: condições de produção, leitores e práticas de leitura, mercados, mecenas e coleccionadores, etc., com especial atenção à situação portuguesa.


2. (15h)
Os aritméticos portugueses de Quinhentos
Teresa Costa Clain

CIDMA – Universidade de Aveiro, Aveiro
Escola Secundária D. Maria II, Braga

Os tratados portugueses de aritmética do século XVI são textos de matemática com uma vocação prática e com o objetivo de responder às necessidades de formação profissional no mundo mercantil. As aritméticas comerciais tornaram-se também um depósito de um importante conjunto de problemas, que viriam a marcar a história do saber matemático durante séculos. O primeiro tratado de aritmética mercantil, escrito em português foi o Tratado da Pratica d’Arismetica de Gaspar Nicolas, precisamente há quinhentos anos. Seguiram-se a Pratica d’Arismetica de Ruy Mendes (1540) e o Tratado da Arte de Arismetica de Bento Fernandes (1555).
A leitura das obras espelha os objetivos dos seus autores. Gaspar Nicolas refere com frequência as questões que lhe foram colocadas na Casa da Índia quando chegou à cidade de Lisboa. Ruy Mendes, trabalha os temas da aritmética com um espírito «mais académico», demonstra organização nos assuntos e gosto em problemas para determinar números. Bento Fernandes transmitiu-nos a sua vivência de mercador, escreveu um tratado para mercadores e deu especial destaque a regras comerciais, focando a importância da formação dos mercadores.
Nesta sessão apresentaremos, de forma sucinta, as obras e os seus autores, dando especial destaque à Pratica d’Arismetica de Ruy Mendes.

3. (16h)
Tratado da Prática Darismética ordenada por Gaspar Nicolas
Maria Fernanda Estrada

Professora Aposentada do Departamento de Matemática
Universidade do Minho

Comemoramos a publicação da primeira Aritmética publicada em Portugal, a Aritmética de Gaspar Nicolas, 500 anos depois da sua 1ª edição. Procuraremos determinar o que na época tornou possível e até necessário o seu aparecimento. Atentaremos pois nas características do Renascimento em Portugal, dominado pelos descobrimentos portugueses e por todas as mudanças sociais e estruturais que causaram. Ainda, na mudança de uma mentalidade qualitativa para uma mentalidade quantitativa que as Aritméticas, operando sobre os símbolos numéricos indús, permitiam e impulsionavam. Buscaremos as vias de transmissão desses símbolos a Portugal.
Por fim, evidenciaremos algumas das características da Aritmética de Gaspar Nicolas, que lhe deram um sucesso tal, que levou a tantas reedições, mesmo após a publicação de outros textos aritméticos de outros autores, no mesmo século e no seguinte.


voltar 


 
  © 2020 Universidade do Minho  - Termos Legais  - actualizado por DMAT Símbolo de Acessibilidade na Web D.